terça-feira, 10 de junho de 2008

final mais que feliz

pessoas, lembram da gatinha que eu sofri horrores para conseguir resgatar no colégio do centro da cidade? pois olha só que maravilha que eu encontri hj quando fui acessar meus e-mail.

reproduzo aqui na íntegra!!!

"Tudo começou quando a Elisa nos atualizou dos gatinhos da Dra. Angélica. Eu respondi feliz que a Brunella (um flerte meu) tinha sido adotada, porque não poderia adotar agora e queria guardar essa vaga para um gatinho que tivesse menos chance de adoção. Aí a Elisa, esperta que só ela, me contou da Cambalhota, gatinha que a Luiza resgatou de uma escola, que tinha problema neurológico e ninguém tinha se interessado. Correção, ninguém fora do nosso círculo, pois ela e a Dra. Angélica já estavam com o coração amolecido. Eu rapidamente falei que também estava no páreo para impedir que ela continuasse na jaulinha. Isto foi na quarta-feira, dia 4.

A dra. Angélica estava viajando e eu e a Elisa trocamos e-mails frenéticos enquanto ela não retornava, eu queria saber o máximo possível da gatinha. Havia um sentimento bom naqueles e-mails.

Sexta amanheci doente e fui direto pro hospital, diagnóstico: crise alérgica + virose. Ah, mas só porque minha alergia tinha atacado eu iria deixar de aproveitar a proximidade do hospital que estava da clinica da Angélica? É claro que não resisti e fui conhecê-la. Rá. Pra quê?

Como é que se chama a razão depois de pegar aquela delicinha que se treme toda e vê-la andando com tanto afinco? Um metro percorrido e eu já sabia que era uma guerreira. Eu estava condenada a amá-la.

Conversa com o namorado. "Não, Raquel. Você acabou de voltar do hospital." Conversa com o namorado. "Não, Raquel. Vai piorar sua alergia." Mais conversa com o namorado - e como muitos dos namorados, maridos e etc devem pensar - ele finalmente concluiu:: "Não adianta argumentar, né?" Mas é claro que não. Sabia que era só ele ver aquela bolinha cinza ou ouvir a história dela. Dito e feito. Tá mais babão que eu, que alterno entre babona e morta de preocupação.

A Angélica me contou tudo o que aconteceu desde que ela chegou, que já melhorou muito e eu tenho muita esperança que melhore muito mais. Ela já fez acupuntura, está tomando homeopatia e depois que apresentar mais melhoras, ela pode voltar pra acupuntura. Ela é muito perseverante, já perdi a conta de vezes que chorei olhando pra ela esse final de semana.

Eu já tinha a Uma e a Ôta, a Angélica avisou que não seria imediata nem fácil a aceitação. Eu sempre li vocês escreverem FUUUU mas nunca tinha visto. Ah, má agora eu já vi um monte, tô craque em FUUUU! Minha casa é o reino dos FUUUSS. A que eu achei que fosse a dona da minha casa, a Uma, é a que menos está se divertindo. Tem um estoque inabalado de FUUUSS e já ameaçou uns tapas que eu puni com spray d'água (não sei nem se foi a coisa certa a fazer). Mas dá pra ver que é medo. Ela vai cheirar a gata nova e ela não pára quieta, se treme toda, é claro que Uma se assusta. Já Ôta, a minha fofucha que prefere não se mexer muito, esgotou os FUUUS, já cheirou sem sair correndo, só não gosta de vê-la comendo sua ração, problema que já resolvi com outros potinhos. O momento de confraternização é a entrega de biscoitos, é a única forma de juntá-las sem muito estresse, cada uma come seu Kelcat e pronto.

Fui em casa no almoço, ver se ainda eram 3 e estavam todas lá, ufa. E já tô de olho no relógio pra correr pra casa assim que o rodízio deixar. Ela não anda muito bem mas já deu um jeito de subir na cadeira, sofá, minha cama e até na janela, como anexei na foto. Morro de medo que ela não tenha tanta ginga para descer e bata a cabeça. Mas fiquei muito atenta no final de semana e ela se vira muito bem, é incrível. Toda estabanada, mas muito bem.

Já estou apaixonada, super preocupada com o entrosamento, dando espaço que elas precisam, com um terço numa mão e o spray d'água na outra. Espero anexar fotos de um banho triplo em breve.

Desculpa o e-mail enorme, é muito difícil poupar palavras em momentos de grande paixão. Estou muito feliz e me sinto um ser humano melhor.

P.S.1: Obrigada à Elisa que me deu o maior apoio e foi uma fofa. À Luiza que a resgatou. A Angélica que cuidou tão bem e a fez melhorar tanto. A Ju e a Susan por possibilitarem esse trabalho lindo demais e a todas as gateiras por perpetuarem ele.

P.S.2: Cambalhota irá ganhar outro nome, já que ela não dá mais cambalhotas ao invés de passos, só não sei qual! = )

P.S.3: Alguém poderia me dar dica de como segurar um gato, abrir sua boca e espirrar homeopatia, tudo isso só com duas mãos e sem quebrar o gato? Muito medo de machucá-la e preciso aprender fazer isso sozinha, pois nem sempre o namorado chega cedo.

MUITO OBRIGADA.

Raquel de Meneses"


agora, desfrutem da lindona!!

opa, quem é esta?


toda linda


posando para foto


consegui subir na cadeira


ainda ficarei assim =^.^=

7 comentários:

Gatinhos de toda parte disse...

Como é bom ler essas notícias.
A gatinha é linda!

Adorei o reino dos Fuuusss :D

venuss disse...

coisa mais linda. A gatinha e o que vcs fizeram por ela.

Beco dos felinos disse...

Adorei a estórinha...muito linda...
(spray de água, ajuda no inicio, senão ocorre um arranca-rabo geral, heeheh)
Cláudia

Japa Girl disse...

Que bom que a Cambalhota foi adotada! E pela Raquel, que conheci outro dia na sede do AUG, e parece ser uma pessoa ótima.
Parabéns!

disse...

Ai, mais um site de uma maluca! No bom sentido, claro. :)

Estou descobrindo agora o mundo dos doidos por bichos. Brother e Shanti mudaram minha vida mesmo...

:)
Lindos os seus gatinhos!

Também quero dicas para segurar um gato. Quero levá-los ao veterinário e sinto que será uma missão impossível colocar o Brother na caixinha...

Um abraço!

Louca dos Gatos disse...

Dê, que legal que vc adotou os dois belezinhas. eu paquerava um monte o brother, mas já tenho dois meninos... olha, lá em casa é super tranquilo colocar os dois na caixinha. na verdade é só abrir que eles correr de curiosidade para ver o que tem lá dentro, aí eu tranco eles e os carrego. gatos são simples de entender. dão sinais super claros de irritação... como diria o gato da alice em um trchinho do livro, gatos são malucos: eles rosnam (ronronam) quando estão felizes e mexem o rabo quando estão bravos - rsrsrsrsrs. no mais, é esperar. quando o nico chegou eu me borravade medo, hj eu agarro ele mesmo que ele não queira ;)

Blasko disse...

Só para falar que sempre to por aqui lendo seus posts. Sempre historinhas legais e emocionantes que só ajudam os felinos e os humanos.

Beijo e beijocas nos filhotes.