sexta-feira, 20 de agosto de 2010

polêmica das vacinas

ontem rolou uma polêmica sobre as vacinas da campanha de vacinação do governo. antes de mais nada, queria lembrar que aqui ninguém ta falando para vc não vacinar seu animal. pelo amor de deus. apesar da raiva estar erradicada no brasil, a vacinação é obrigatória e é exigida para viagens com seu animal, em caso de mudança, por exemplo.

mas bora dar um passinho antes. pq teve a confusão? saiu aqui e depois em quase todos os portais de notícia, rádio e até na televisão, que a vacina da campanha de vacinação estava causando mal estar nos animais e até a morte de alguns. eu não tenho números oficiais comigo, mas vi ontem no sptv 2ª edição que mais de 800 animais morreram decorrentes de complicações da vacina.

sim, 800 animais. não é pouca coisa. na verdade para o dono, um animal morrer por conta de uma vacinação já é muito, então não temos nem que considerar este dado, mesmo que fosse baixo. uma vida não tem preço e é por isso que este assunto causou tanto furor.

fiz questão de perguntar para a dra. angélica sobre a polêmica, pois, apesar de nunca ter vacinado meus animais em campanhas, gostaria de saber a diferença entre vacinar num consultório e nas campanhas. “quando vc vai ao veterinário para vacinar seu animal, seja qual for a vacina, ele é examinado por um profissional para saber se ele apresenta condições de saúde necessária para ser vacinado. seu animal é consultado e só depois a vacina é aplicada. diferente das campanhas que uma pessoa, sem formação específica, aplica a vacina no animal”, explica.

além disso, nos consultórios, as vacinas usadas costumam ser importadas e nas campanhas elas são de origem nacional. claro que ninguém aqui está falando que a vacina nacional é ruim, só estamos explicando as diferenças. outro ponto que a dra. angélica explicou e que diferente do recomendado, aplicação subcutânea, as vacinas das campanhas são aplicadas de maneira intramuscular.

acho que vale ressaltar aqui que, se vc é proprietário de um gato, vc sabe o quão estressado ele fica ao sair de casa... imagine ele recebendo a vacina no meio da rua. ano passado ouvi casos de um gato que escapou no meio do procedimento. aff. não gosto nem de pensar.

não quero aqui fazer nenhuma apologia contra a vacinação das prefeituras. pelo amor de deus. mas de fato eu penso que vc economizar r$20,00 [sim este é o preço que a dra. angélica cobra para aplicar a anti-rábica] e correr o risco de ver seu animal, que vc trata como filho, morto é um risco altamente desnecessário.

claro que eu acredito ainda que o governo deveria preparar melhor os aplicadores, usar vacinas de qualidade inquestionável e até resolver outros pontos da saúde veterinária do brasil. só que, enquanto isso não acontece eu não vou por a vida dos meus gatos em risco para chorar depois e reclamar que ‘eles’ não fazem nada. eu não sei quem são ‘eles’ e por isso eu não confio ‘neles’.

de verdade, eu acho que se vc não tem este valor para investir na saúde do seu animal, é melhor vc repensar se realmente tem condições de ter um. pq ter um animal é mais que dar amor e afeto. ele precisa de ração de qualidade, segurança e atendimento veterinário. se ele desenvolve uma doença renal, por exemplo, vc faz o que? devolve para a ong que vc adotou?

não obrigue um animal e viver uma vida miserável pois vc não tem condições de criá-lo, mas quer ter um por perto! é crueldade. negligência, se não é pior, é igual a maus tratos.

ATUALIZAÇÃO

a aline f deixou comentáio master interessante e importante que vale atualização do post:

"infelizmente, a raiva não foi erradicada do brasil, não.... o grande perigo nas metrópolis é a transmissão aos animais domésticos por meio da mordida de morcegos (a maioria dos morcegos não transmite raiva, mas duas espécies podem transmitir)"

como conheço caso de morcegos que 'invadiram' apartamentos, é sempre bom ficar de olho!

6 comentários:

kazinhabueno disse...

A minha gatinha Jade não tomou a anti-rábica ainda e como está espirrando vou esperar ela melhorar 100%. Tive uma cachorrinha que sempre tomou as vacinas da Prefeitura, mas a gente vivia no interior e nunca teve problemas, assim como os cachorros da vizinha. Como os tempos são outros, hoje só daria uma vacina no vet mesmo.

Silvia disse...

ouço sempre esta estória, e inclusive já doei um gatinho após uma campanha onde o gatão da família morreu poucos dias depois da vacina... o "meu" veterinario (rs) explicou que o problema da vacina brasileira é o reagente, que tem maiores possibilidades de causar reação adversa do que o da vacina importada. E alguns animais não toleram... mas meu gato Jafar sempre tomou vacina nas campanhas (também no interior do estado, onde nem tinha veterinário) e deu sempre tudo certo... bjão

Aline F disse...

Querida louca e seus gatinhos
O post é bem oportuno, só tenho a acrescentar que, infelizmente, a raiva não foi erradicada do Brasil, não....O grande perigo nas metrópolis é a transmissão aos animais domésticos atraves da mordida de morcegos (a maioria dos morcegos não transmite raiva, mas duas espécies podem transmitir)
Como funcionária públia, e bióloga, fiquei envergonhada com esse episódio das vacinas.

Camila Vieira disse...

Tive um cachorro que morreu de raiva. Não por minha culpa, que na época tinha uns 15 anos, mas por culpa do meu padrasto que não vacinou. Ele postergou por umas duas semanas e na semana que ele ia fazer isso, o cachorro foi picado por um morcego, numa cidade do interior do Pará. Ironia, não? Aliás, acho que cães tem menos problemas com os reagentes das vacinas do que os gatos, que costumam pesar menos.

Acho importante que ao entregar um gato, o Adote um Gatinho deveria falar sempre sobre as vacinas de campanha, porque antes mesmo disso acontecer, minha veterinária alertava que não era recomendável. Acho, inclusive, que a Juliana me falou o mesmo. Tem que reforçar essa informação!

Teodoro disse...

Olha, eu não tomei ainda não. Vou ver com a minha vet, mas, como tenho leucemia felina, minha imunidade é muito baixa e geralmente eu tomo só de dois em dois anos...

Louca dos Gatos disse...

teo, meu filho miguel tem fiv e só toma a quadrupla tb. mas comovc ée special que nem ele, sempre bom ver com a veterinária, né? um beijo coisa cheirosa!