quinta-feira, 22 de novembro de 2007

gatinha

sábado passado achei uma gatinha muito pequenina, de no máximo 2 meses na porta de uma loja de 1,99. estava toda sujinha, dentro de uma caixa de papelão, fazendo xixi nela mesma. quando perguntei de quem era, a menina disse resgataram a bichinha que estava quase sendo atropelda, mas que se até o final do dia ninguém a quisesse, elas iriam jogar a gatinha numa casa abandonada.

gente do céu, como alguém pode fazer isso com um bebê de 2 meses??? fiquei com o coração apertado. tetei ligar para as meninas do http://www.adoteumgatinho.com.br/, mas a juliana estava fora de sp e a susan tinha acabado de pegar 8 bebês e suas gaiolinhas estavam todas lotadas, mas me prometeu pegar a gatinha assim que uma gaiolinha na casa dela liberasse. não posso ficar com ela, pois tenho dois gatões já!

ai, apesar de saber que estava arrumando um problema, não consegui deixar a gatinha ali. se eu fizesse isso, estaria sendo incoerente com tudo que eu prego e acredito. não ia consegir dormir de noite. então, peguei a pequena, enfiei no porta-luvas e fui direto para o veterinário.

depois de passar no vet para consultá-la, levei a pequena para casa e estamos cuidando dela desde então. nunca tinha pegado um bichinho na rua. o nico pegamos de uma conhecido e o miguel adotamos há 2 semanas com as meninas do AUG.

não é nada fácil ter esta responsabilidade toda viu? bate um desespero! a gente acha que ninguém vai se interessar e que vamos ter que acomodar o bichinho em casa, pois na rua não dá mesmo para ficar.

na segunda, quando cheguei no trabalho, entrei em contato com conhecidos que tem gatinhos e mandei uma mensagem para todos os amigos do orkut, com fotinho da pequena e tudo mais.

e não é que a danada além de lindinha, carinhosa e princesinha é sortuda!! uma amiga me ligou falando que o namorado dela queria conhecer a rebeca,como estamos chamando a pequenina.

marcamos o encontro para terça e, é claro, ele se apaixonou pela fugurinha. não tem como. ela é muito carinhosa, se abre toda para ganhar carinho na barriga! ele já telou o apartamento e amanhã vamos levar a rebeca para a casa nova.

estou master feliz com minha primeira experiência como lar temporário, princialmente pq foi uma adoção relâmpago. mas, além disso, pq o papai dela é um cara bacana. afinal, o objetivo era achar um lar legal e não se livrar da pequena, né?

Um comentário:

MM disse...

Oi!
Parabéns! É um ato de coragem pegar um animal mesmo sabendo que não vai poder ficar com ele. Já fiz isso uma vez, mas não teve jeito: depois que a bichinha ficou um mês em casa e foi castrada, não tive como não ficar com ela, hehehehe.
Beijos.