segunda-feira, 1 de setembro de 2008

final feliz



dizem que a gente cria os filhos para o mundo. ontem, tive que passar por esta premissa e preciso falar que fui forte. acho que minha força veio da excelente doação que fiz. minha lindinha pepa [foto] achou um lar! não uma casa com humanos não, ela tirou mesmo foi a sorte grande e achou uma família super bacana que a escolheu e a acolheu com muito amor e com tudo que tem direito!

tudo começou na sexta, quando a elisa me disse que uma pessoa havia ligado na dra. angélica interessada na pepa e que passou o número do meu celular. fiquei com um misto de ansiedade e medinho de deixar minha pequena partir. só que sexta ninguém me ligou. sábado, quando o dia estava acabando e eu achei que a pessoa tinha desistido, recebo uma ligação 16h.

era uma senhora muito delicada e meiga. explicando que tinha interesse na pepa, mas queria saber a idade dela, pois como tinha sofrido uma perda há 2 meses, queria uma gata nova que tivesse chance de ficar com ela por muitos anos.

ao telefone, pude perceber a sensibilidade da d. cleide pois, ao contar que teve que sacrificar sua gatinha por conta de um câncer, se pôs a chorar ao telefone. sei como são estas coisas e nem gosto de imaginar minha vida sem meus meninos. a ouvi pacientemente e expliquei todas as qualidades da minha piludinha: carinhosa, quietinha, carente, delicada [sim, depois que a soltei em casa, ela ficou muito quietinha – gosta mesmo da companhia de humanos].

no próprio sábado, a d. cleide atravessou a cidade e foi em casa ver a pequena com seu esposo e sua filha. já chegaram em casa aperando as pequenas e brincando com elas. tiraram todas as dúvidas e decidiram:

d. cleide: luísa, quero mesmo a pepa. posso leva-la agora?
luísa: não pode, infelizmente, tenho que dar uma olhada na sua casa e ver se é realmente seguro.
d. cleide?: ah, vc é muito chata – rsrsrs
luísa: ah, se eu fosse a sra. ia me achar chata tb, mas o que a gente não faz pelo bem dos gatinhos? mas prometo que eu levo ela amanhã, na hora do almoço.
d. cleide: ah, que bom, assim eu já vou comprar as coisinhas dela.

domingo assim que eu acordei fui levar a pequena para a casa nova, lá perto de santana. a casa é uma graça, muros altos, telas nas janelas. a família nova, nem se fala. todos estavam aguardando a piludinha com ratinhos, catnip, arranhador e até caminha! d. cleide fez questão de me mostrar a casa toda. o quintal com muros altos, a tela no portão, o quarto dos filhos.

soltei a pepa e a pequena começou a reconhecer o ambiente. entrou em todos os cômodos, cheirou tudo. e atrás dela estava o papai novo, todo babão vendo a pequena conhecer tudo. achando bonitinho que ela subiu na impressora.

confesso que eu saí de lá com uma mistura de sentimentos muito estranha. me sentindo culpada por não ter adotado ela eu mesma, já que ela era super carinhosa comigo, mas tb com a sensação de que a d. cleide e sua família foram feitas para a pepa. acho mesmo, como me disse a juliana do aug, que todo gatinho tem seu adotante e assim, guardo comigo a sensação de dever cumprido. acho que esta sensação valeu por todas as noites mal dormidas com o barulho dela arranhando a porta!

pepolina deixará muitas saudades e jamais a esquecerei!!! minha primeira temporária, linda, carinhosa, delicada. gatinha sofrida que teve casa e de uma hora para outra perdeu a família e foi parar no abrigo. ficou tão estressada que arrancou os próprios pêlos. amargou muito tempo esperando adoção, mas, como me disse a ju no e-mail que me mandou “vc tirou ela do abrigo, deu uma segunda chance e esperou que o resto fosse providenciado. sei como vc se sente, mas tenha certeza que ela será muito feliz. ela agora tem casa, caminha, brinquedos só dela a atenção especial, isso não tem preço no nosso trabalho”.

isso que eu chamo de final feliz!!!

video

9 comentários:

Dane C disse...

Ahhhhhhhhhhhh Luiza que bom, final mais do que feliz para a fofíssima da Pepa. Fiquei super contente!!!!
Vi que ela estava na seção de adotados do AUG e vim correndo aqui ver e você tinha contado as novidades.
Beijinhos
Dani

Blasko disse...

Fico muito feliz por ela e por vc Luli. Espero que esse novo lar da Pepa seja para sempre.

Beijo.

Cláudia disse...

parabéns! tb fiquei muito feliz!
sorte pra ela!
bjos

Lígia Horta disse...

Poxa, sempre vejo seu blog mas nunca comento!

Amo a Pepa e sonhava q um dia eu a adotaria, mas estou muitíssimo feliz pela adoção!

Espero q ela seja muito feliz e q tenha td q merece.

Bjos.

Silvia disse...

Que lindooo!!! a Pepa Linda foi adotada!!! parabéns pelo trabalho lindo, pela paciência com a menina arranhadora de portas! hehehe
Graças a você, ela ficou ainda mais fofa! bjo!

lili-gata disse...

acho que minha mãe vai passar pela mesma coisa, com malu e seus filhotes...

disse...

parabéns pela atitude! deve ter sido mto difícil mesmo, mas ela agora tem uma família e provavelmente será mto feliz! :)

Joana ARTES disse...

Nossa q história mais lindaaa....eu ja estava com os olhos cheio de lágrimasss...
parabens pela sua atitude e por suas ações...eu sei exatamente oq é esta sensaçãooo...
PARABÉNSSSS

Nana disse...

Fiquei emocionada com o final feliz da história da Pepa !!!
Nós temos vontade de ficar com todos mesmo, mais é mto lindo qdo encontramos um lar que merece um gato.
Parabéns !!!
Bjs
Nana